You are currently viewing Experiências de viagens, as pessoas que eu conheci
experiencias-de-viagem-as-pessoas-que-conheci

Experiências de viagens, as pessoas que eu conheci

O que eu mais gosto nas minhas experiências de viagens e o que sem dúvida as tornam especiais são as pessoas que passam por mim,  conhecer um pouco de cada um que me cruza é saboroso, é instigante, é interessante. 

É claro que os lugares também surpreendem, são bonitos, especiais, particulares, mas é que as pessoas são imprevisíveis.

Conheci muita gente,muita mesmo, mas nesta matéria irei comentar sobre as que mais me marcaram. 

Experiências de viagens com grupo de moto

Começo pelo grupo que encontrei em São Paulo, estavam indo do Recife ao Ushuaia e me convidaram para viajar com eles, fui até Curitiba de comboio, foi uma grande experiências. No final me convidaram para acompanhá-los até a Terra do Fogo, meta que iam concluir nos próximos 5 dias. Acabei por recusar, vocês podem ler mais sobre isso neste texto.

Experiências de viagens: grupo indo ao Ushuaia
grupo indo ao Ushuaia

Quem sou eu?

Sou Rodrigo Schmiegelow, publicitário, sempre tive o sonho de viajar e conhecer cada porção do mundo, das culturas, das pessoas, da gastronomia… Desde meus 16 anos eu tenho essa paixão, e desde que eu comecei a acreditar nesse sonho como algo que realmente poderia acontecer, foi quando eu reorganizei minha vida, juntei dinheiro, conquistei clientes que me ofereciam flexibilidade e fui para essa aventura.

Realizei uma longa viagem pela América do Sul no último ano passando por mais de 140 cidades em 5 meses e vou contar um pouco desta jornada por aqui, acompanhe!.

Hoje trabalho com Marketing Digital, uma das áreas mais flexíveis seja para atender os seus próprios clientes ou para abrir negócios online, conheça mais no meu site caranaue.com onde tem muitas matérias sobre o assunto.

Hoje eu sou nômade digital, você sabe O que é ser nômade digital?

Teve outro grupo que encontrei no litoral do Chile em um domingo ensolarado, me convidaram para tomar um café e depois um deles me passou um contato emergencial do sobrinho em Santiago, meu próximo destino. 

Experiências de viagens: Motociclistas Chilenos que me pagaram um café da manhã
Motociclistas Chilenos que me pagaram um café da manhã

Um desses dias eu acabei ficando perdido em Punta del Diabo no Uruguai, fiquei sem sinal e sem mapa. 

Perguntando ali e aqui eu passei por uma casa que estava fazendo churrasco, me aproximei meio tímido com medo de invadir a privacidade deles. Quando me viram me chamaram para entrar e me indicaram o caminho a seguir. Com a explicação consegui chegar ao meu destino graças a essa família acolhedora

Reencontros de amizades feitas neste jornada

Eu tinha feito uma amiga na Praia do Rosa, e a reencontrei em motorhome que me convidaram para fazer um passeio com elas. Voltamos a Cabo Polônio, e passamos a noite em hostel nesta cidade rústica. Região sem energia elétrica, apenas com uma casa ou outra com energia solar, muito legal a experiência. 

Grupo de amigos do hoste as meninas do motor home
Grupo de amigos do hostel as meninas do motor home

Leia também: Ficar em Hostel – Dicas de Viagem

Além dos grupos, tive a experiência de viagem de conhecer muitos Motociclistas viajando solo, assim como eu

Em Montevideo, eu conheci um holandês que veio descendo o EUA e também chegaria ao Ushuaia. 

Holandês que desceu de moto dos EUA ao Ushuaia
Holandês que desceu de moto dos EUA ao Ushuaia

Sobre a história dele achei duas curiosidades interessantes:

  • A moto tinha placa da Holanda, como seu pai trabalha com importação, despachou a moto do meu amigo e a dele próprio de navio até os EUA sem custos.
  • O outro foi que ele desceu pelo Brasil, outros viajantes que conheci depois, como um americano também viajando de moto sozinho, costumavam fazer a Costa pacífica aí invés da Atlântica.

Esse amigo que eu fiz me contou de algumas aventuras dele, e uma delas foi aqui no Brasil, uma vez que seu pneu furou e um taxista pegou seu pneu, levou para a cidade, arrumou, e lhe trouxe de volta sem custo para ele.

Nessa de viajar sozinho, já conheci um cara em um passeio em uma serra turística próximo de San Luís. Na mesma hora a gente já marcou de fazer um passeio pelos Andes.

Experiências de viagens: Amigo Argentino que conheci dois dias antes do passeio aos Andes
Amigo Argentino que conheci dois dias antes do passeio aos Andes

Pessoas que conheci pela viagem e me ajudaram muito

Em Valparaíso, no Chile, a corrente da moto acabou estourando. Por sorte isso ocorreu bem em frente de um pequeno grupo de pessoas que estavam na rua.

Tentamos fazer um gato, mas não deu muito certo, era bem no domingo, então não tinha nenhum guincho. 

A mulher que estava junto ofereceu a casa dela para guardarmos a moto, mas como não tinha garagem, nós empurramos a moto até a sala da casa dela. 

No final, eu consegui um guincho no dia seguinte e segui a minha viagem. 

Em minhas experiências de viagens eu recebi muitas ajudas de  muitas pessoas durante a minha viagem, uma das quais mais me salvaram foi em La Jaula, na Argentina, quando começou uma tempestade de granizo que derrubou várias partes da Rota 40. 

Nesse dia eu dei muita sorte, porque do nada um cachorro passou na minha frente no único vilarejo do percurso e para desviar eu acabei caindo da moto. 

A dona do cachorro ofereceu que eu ficasse na casa dela até que a chuva passasse. Até aí eu nem imaginava que eu acamparia durante 4 dias em seu quintal. 

Família que me acolheu quando a estrada desabou antiga Rota 40
Família que me acolheu quando a estrada desabou antiga Rota 40

Sorte também faz parte de um viajante e encontrar com essas pessoas pelo caminho foi fundamental.

A última grande ajuda – as pessoas pelo caminho

A última ajuda que eu tive nessas experiências de viagens foi logo quando começou a crise do covid-19.

Dois amigos que eu fiz quando eu estava subindo para o Atacama me ofereceram um quarto e um lugar para guardar a moto até que a poeira abaixasse. 

A volta do Atacama a Santiago por conta do Covid
A volta do Atacama a Santiago por conta do Covid

Como as fronteiras haviam fechado, eu aceitei e voltei para o Brasil, deixando minha moto guardada com eles.  

Leia também: Viagem pela América do Sul de moto

Além das pessoas pelo caminho, tem outra coisa que me ajudou muito e vou falar no próximo texto: os aplicativos para viajantes. 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments