Programa de Au Pair: como ir para o exterior nessa modalidade

programa-de-au-pair-como-ir-para-o-exterior-nessa-modalidade

Uma das opções para quem deseja ir para o exterior para estudar e/ou trabalhar é o Programa de Au Pair, um tipo de intercâmbio muito proveitoso, focado em mulheres de 18 a 26 anos.

Então, se você deseja desbravar as fronteiras do Brasil por meio dessa modalidade, fique por aqui: conversamos com a Bruna Bazzo, especialista no Programa de Au Pair, para contar tudo sobre este assunto.

Tenha uma excelente leitura!

Antes de mais nada, vou dividir com você o que é, de forma prática, o Programa de Au Pair. 

Este é um dos modelos de intercâmbio mais econômicos para quem deseja estudar e trabalhar no exterior. Ele tem a duração de até dois anos e, nesse período, você ficará morando em outro país com uma família de lá.

Sua tarefa será cuidar de crianças, dando suporte para as atividades escolares e também brincando com os pequenos. Esse trabalho é remunerado e a ideia é que você aproveite essa jornada para fazer um curso no país e aproveitar a cultura local.

A melhor parte é que você já sai do Brasil com tudo certo, com emprego e moradia garantidos.

Ótimo, né?

Quanto preciso saber de inglês para fazer parte do Programa de Au Pair?

Segundo a Bruna, é preciso ter um conhecimento intermediário do idioma para embarcar nessa experiência. Para comprovar que você está nesse nível, as agências credenciadas aplicam um teste oral e escrito.

Ou seja: é preciso atingir a pontuação mínima para entrar no programa, pois você terá que conversar com a família durante sua vivência com os nativos. 

Então, se o seu nível de inglês ainda não é intermediário, se jogue nos estudos. Aqui temos algumas dicas de como aprender inglês para viajar. 

Mas, a parte boa é que o que não faltam são cursos de inglês para estrangeiros na maioria dos países de destino e, com certeza, você voltará do intercâmbio com o idioma na ponta da língua. 

E como eu faço para trabalhar no exterior?

Fique tranquila: se você optou pelo intercâmbio por meio do Programa de Au Pair, você já embarca para o norte da América com seu emprego te esperando.

A Bruna nos contou que, quando você procura uma assessoria para te ajudar nesse programa de intercâmbio, o profissional cuida de todos esses detalhes para você.

Juntos, vocês encontrarão, via internet, a família que vai te hospedar durante esses meses todos. 

Elas preenchem um formulário com o perfil da profissional que procuram e, então, a tarefa é encontrar aquela que se encaixa com você.

Além disso, por meio desse tipo de assessoria você terá suporte com visto e os demais trâmites legais. 

E como se preparar emocionalmente para viver o Programa de Au Pair?

Durante os aproximados dois anos de intercâmbio por meio do Programa de Aur Pair, sua vida irá se transformar. Será preciso ter muita autonomia, senso de responsabilidade e maturidade para encarar essa vivência cultural.

Mas, já adianto: tudo isso é experiência, e ela será super positiva para o seu futuro. E isso não quer dizer que todo esse processo emocional será fácil. 

A Bruna nos contou que, por exemplo, ela trabalha em parceria com uma psicóloga para dar suporte ao preparo emocional para a experiência. 

Mas, você pode fazer isso por conta própria e ir para o intercâmbio com a terapia em dia, recebendo apoio profissional para lidar com essas emoções. 

O mesmo é válido para a volta. Os sentimentos estarão à flor da pele, e pode ser que você também precise de ajuda para se instalar de volta na nossa terra.

Toda mudança gera desconforto, mas isso não quer dizer que esse sentimento seja ruim 🙂

Aqui nós temos um post exclusivo de como se preparar para um intercâmbio. 

Dica de ouro 

Para finalizarmos, a Bruna dividiu com a gente uma dica importantíssima: independentemente do tipo de intercâmbio que você escolher fazer e mesmo que não seja por meio do Programa de Au Pair, estudo sobre o país onde ficará hospedado.

Converse com pessoas de lá e também com pessoas daqui que já foram para lá. Leia, veja se o perfil do país combina com você.

Esse conhecimento transmite segurança, e isso ajudará e muito durante sua vivência.

Assim, você estará pronto para viver o melhor da jornada no exterior: conhecer novos amigos, aprender sobre outras culturas, aprender novas coisas e crescer como pessoa e como profissional.

E aí: você gosta de crianças e acha que essa é a opção de intercâmbio ideal para os seus planos? Conte para nós nos comentários.

Nos vemos no próximo post!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments